Plano Diretor de Desenvolvimento de Transportes (PDDT Vivo) e planejamento logístico de São Paulo

06/02/2010

Artigo

Autor:

Vanderlei Braga; Ricardo Castillo

Resumo:

Neste artigo propomos analisar o Plano Diretor de  Desenvol-vimento dos Transportes (PDDT-Vivo 2000/2020), concebido pela Secretaria dos Transportes do Governo do Estado de São Paulo, como expressão da busca incessante pela dinamização e expansão da logística no território paulista e como e de uma demanda corporativa por maior fluidez nesse Estado. A ideali-zação do PDDTVivo responde a uma demanda de rápido deslocamento no território nacional, criada pela unificação dos mercados acompanhada de maior abrangência de ação das firmas, fazendo com que as cidades que recebem as infra-estruturas propostas neste planejamento tornem-se atrativas para a instalação de grandes empresas e de centros de distri-buição. Dessa forma, procuramos confirmar a hipótese de que o planejamento dos transportes no Estado de São Paulo, através do PDDT-Vivo, constitui-se em ações públicas (normas e intervenções materiais) que colaboram para um uso corporativo do território, atendendo aos interesses de grandes empresas e grupos de distribuição e de logística.

BRAGA, Vanderlei; CASTILLO, Ricardo A. Plano Diretor de Desenvolvimento de Transportes (PDDT Vivo) e planejamento logístico de São Paulo. Mercator, v. 10, p. 2-3, 2006.