Sobre o projeto Geoescola

O projeto Geo-Escola disponibiliza material didático em CD-ROM a professores de educação básica de uma dada região, contendo informações geológicas, imagens e mapas. O projeto desenvolve-se em módulos-pilotos regionais: dois foram concluídos nas regiões paulistas de Jundiaí-Atibaia e São José do Rio Preto, e um está em andamento, em Campinas. A pesquisa inicia-se por uma consulta a docentes de Ciências e Geografia, dos níveis de ensino fundamental e médio, sobre temas de Geociências que mais os interessam. Priorizados os temas pelos docentes, estabelece-se interação que pode envolver aulas teórico-práticas e trabalhos de campo. Nos módulos concluídos os professores mostraram-se desejosos de aprimorar sua qualificação sobre dinâmica terrestre, ciclos da água e das rochas, com destaque para o reconhecimento de que o ensino de Geologia / Geociências deva exercer papel mais ativo para formar uma cultura de sustentabilidade, na medida em que inclui a compreensão de como funciona o planeta, sua história e de que modo, no tempo e no espaço, as relações da vida se estabelecem. Para educar um cidadão sensível e responsável, a educação básica deveria permitir que o indivíduo reconhecesse aspectos fundamentais da própria região onde vive. No contexto da moderna Ciência do Sistema Terra e, em especial, da Geologia, o uso didático do computador pode explorar sobretudo a linguagem visual, fortemente vinculada ao raciocínio geológico, mas requer incentivos em capacitação do professor. O computador pode ainda estimular o debate, a interpretação e a imaginação, valorizando procedimentos metodológicos típicos da Geologia, como múltiplas hipóteses explicativas, visualidade, raciocínios histórico e analógico. Muitos especialistas da comunidade nacional de Geologia estão bem capacitados a decodificar conceitos centrais a partir da grande massa de informações disponíveis. Ao se promover interação junto a professores, abrem-se promissoras oportunidades de difusão das Geociências.