Linhas de Pesquisa

1. HISTÓRIA E FILOSOFIA DAS CIÊNCIAS NATURAIS

A linha de pesquisa História e Filosofia das Ciências Naturais dedica-se a promover estudos e pesquisas de História e Filosofia da Ciência (HFC) e suas relações sociais e culturais. Promove projetos que exploram questões controversas que contribuam para um tratamento humano do fazer ciência. Ciências Naturais ocupam papel estratégico na sociedade atual mas, para compreender seu potencial, seus limites e seu alcance ético, econômico e cultural é salutar dominar sua história, ou seja, precisamos descrever como o conhecimento científico foi legitimado socialmente por meio de estudos de casos que revelam a existência de descontinuidades e controvérsias entre ciência e “pseudociência” (p.ex., resultados positivos da “teoria errada”, ou da Teologia natural, da Alquimia etc.). Tal descrição inclui mostrar valores e interesses das elaborações teóricas, seus nexos com aspectos analíticos, empíricos e matemáticos que implicam o debate sobre o que é universal, neutro e prático. Nesta escala torna-se estratégico esmiuçar a “História das disciplinas” pois por meio da descrição e reconstrução de como contribuições hoje consideradas decisivas se estabeleceram como “verdades” racionais e empíricas e se configuraram diante de outras formas de conhecimento (senso comum, pensamento religioso, especulação
filosófica, conhecimento antropológico). Tal abordagem de HFC abre possibilidades de reflexão sobre as ligações com o campo de Educação científica e tecnológica.

2. EDUCAÇÃO, FORMAÇÃO, TECNOLOGIA EDUCACIONAL E COMUNICAÇÃO EM CIÊNCIAS NATURAIS

A linha de pesquisa em Educação, formação docente, tecnologia educacional e comunicação em Ciências Naturais (ECN) abrange estudos de caráter teórico e prático sobre a relevância – para a Educação e para o Ensino – do conhecimento de Ciências Naturais, com ênfase em Ciências da Terra. Está bem estabelecido que os processos naturais, ao longo do Tempo Geológico, edificaram o ambiente em que atualmente as comunidades vivem e evoluem. A linha de pesquisa abrange diferentes níveis de escolaridade, do ensino fundamental à pós-graduação e formação de professsores. A indagação central que se pretende responder é: em que medida as Ciências Naturais de modo amplo estão presentes no currículo escolar e nos programas do ensino formal e não-formal? As múltiplas respostas que resultarão dessa questão teórica podem revelar: (a) a necessidade de novas concepções que permitam uma convivência mais harmoniosa das sociedades com a natureza; (b) inovações educacionais para formar novas competências e habilidades, tanto sob o
ponto de vista das Geociências, em particular, como das Ciências Naturais em geral; (c) a importância de as pessoas compreenderem que os fenômenos estudados pelas Ciências Naturais interferem e determinam suas vidas e os cenários/contextos das sociedades a que pertencem. Tais pesquisas abrangem a natureza do conhecimento em Geologia, Geociências e Ciências Naturais; processo de ensino-aprendizagem, políticas curriculares, currículos e programas de distintos níveis de ensino, formação de professores, divulgação científica, ensino-aprendizagem, material didático, tecnologia educacional e educação ambiental. A produção de recursos didáticos tem sido alvo de pesquisa, no âmbito da Comunicação e Ensino Não-Formal em
Geociências, área presente no contexto da produção dos docentes do EHCT e que trata da difusão de conteúdos e conceitos relacionados às Ciências Naturais e Ciências da Terra incluindo análise de instituições, suportes materiais, processos e formas de circulação do conhecimento científico. A linha de pesquisa ECN articula um esforço permanente para a proposição, avaliação e desenvolvimento de ações acadêmicas e políticas voltadas para a melhoria do Ensino de Ciências Naturais, desde o nível fundamental até o nível superior.

3. GEOÉTICA, GEOCONSERVAÇÃO/GEOPATRIMÔNIO, CIDADANIA E LEGISLAÇÃO AMBIENTAL

A Geologia não deve mais centrar-se na compreensão do passado, mas refletir sobre o futuro, tanto no tocante ao uso dos recursos naturais, energéticos e minerais, quanto na geração de resíduos a partir da explotação e uso destes. Geoética, assim, é um campo interdisciplinar entre Geociências e Ética que envolve a Terra e as Ciências Planetárias, bem como ética aplicada; lida com os modos de pensar e agir humanos em relação ao
significado da Terra como sistema e como modelo. Estão incluídos aspectos científicos, tecnológicos, metodológicos e socioculturais, tais como a sustentabilidade, o desenvolvimento, a geodiversidade e o geopatrimônio, o consumo prudente dos recursos minerais, as medidas adequadas para previsão e mitigação de riscos naturais, a divulgação pública e a comunicação especializada em Geociências. Além disso, reconhece a necessidade de considerar protocolos apropriados para esses temas e a Aprendizagem Social e Educação como estratégias para atingirmos as propostas da Sustentabilidade.