O Que é Permafrost e por que se importar?

por Thaís N. Fioravanti

À medida que o solo congelado derrete de modo acelerado, ele altera a paisagem, libera gases do efeito estufa e pode revelar perigos ainda desconhecidos.


PERMAFROST termo em inglês que poderia ser traduzido livremente como “permanentemente congelado“. Uma conceituação mais formal, como a apresentada pela API (International Permafrost Association), define permafrost como uma superfície que permanece a temperaturas abaixo de 0º por pelo menos 2 anos consecutivos e que pode ser constituída tanto por solo, como rochas, gelo, sedimentos e matéria orgânica. Sua ocorrência está ligada com ambientes periglaciais1

1Periglaciais: Condição ou ambiente que ocorre junto às áreas glaciais, nas regiões de degelo e circunvizinhas… (Glossário Geológico)

Com base na descrição apontada pelo  Glossário Geológico Ilustrado (2021) permafrost ocupam cerca de 20% da superfície terrestre e aproximadamente 1/3 de sua totalidade está para degelar e em alguns lugares já encontram-se em pleno degelo2.


Degelo do permafrost perto do Lago Wolverine, Alaska

Derretimento do permafrost no litoral ártico

2Degelo: fenômeno causado pelo derretimento paulatino das massas de gelo e de neve existentes na superfície da Terra, provocado pelo aumento da temperatura ambiente


Mas por que isso é tão preocupante?

– Primeiro, o degelo dos permafrost em níveis relativamente rápidos é um indício das constantes mudanças climáticas que estão ocorrendo nos últimos tempos. O permafrost é coberto por alguns metros de terra e detritos vegetais, camada essa que sempre congela no inverno e derrete no verão. No entanto, em 2018, essa camada não havia congelado no inverno ártico. A degradação do permafrost já afeta fatores hidrológicos do platô tibetano.

– Segundo que, por se tratarem de solos antigos eles contem uma grande quantidade de vestígios da vida antiga que por sua vez, preservam no seu interior também grandes quantidades de gases como o dióxido de carbono e o metano.

De acordo com uma reportagem da National Geographic (2020):

“pesquisadores agora suspeitam que, para cada aumento de um grau Celsius na temperatura média da Terra, o permafrost possa liberar o equivalente a quatro a seis anos de emissão de carvão, petróleo e gás natural”.

Uma outra questão, tratada em uma reportagem pela BBC (2017), é que por estarem congelados por milhares de anos, esses solos podem liberar antigos vírus e bactérias antes presentes nos restos animais e humanos preservados nesse ambiente.

Para Boris Revich e Marina Podolnaya, pesquisadores da Academia Russa de Ciências (Moscow):

“Como consequência do derretimento do permafrost, os vetores de infecções mortais dos séculos 18 e 19 podem voltar, especialmente perto dos cemitérios onde as vítimas dessas infecções foram enterradas.”

Dessa forma, os permafrost tem ganhado grande destaque nas discussões em relação ao aquecimento global. Se tornando um tema de grande preocupação para os próximos anos, fazendo com que fiquemos mais alertas em relação às nossas próprias emissões de gases na atmosfera.


Tipos de solos na Antártica

Antártica ou Antártida? Como inserir o tema Antártica no currículo escolar. Este é um curso introdutório sobre o continente antártico e pretende apresentar temas gerais para que você possa trabalhar nas salas de aula do Ensino. Disponível em http://moodlecmcc.ufabc.edu.br/ Mais informações: convergenciaxxi@gmail.com https://www.interantar.com


Para saber mais

Conheça um pouco mais sobre o continente gelado com as contribuições do prof. Dr. Alessandro Batezelli (IG UNICAMP) no episódio 01 da segunda temporada do Magmacat – Podcast de Divulgação das Geociências.

MATERIAL CONSULTADO

Dobinski, W. (2011). Permafrost. Earth-Science Reviews108(3-4), 158-169.

Revich, B. A.; Podolnaya, M.A. (2011). Thawing of permafrost may distrub historic cattle burial grounds in East Siberia. Global Health Action, vol. 4, n.1.

NATIONAL GEOGRAPHIC (2020). Permafrost do Ártico está descongelando em ritmo acelerado, e consequências são para todos. acessado em 12 de maio de 2021.

BBC (2017). There are diseases hidden in ice, and they are waking up. acessado em 12 de maio de 2021.


Texto escrito por Thaís N. Fioravanti

Edição: Diego F.T. Machado

Fotografia da Capa: Public Co por Pixabay


JÁ CONHECE O NOSSO CANAL NO YOUTUBE?

Posted in post and tagged .

3 Comments

    • Olá Felipe! De fato, o Permafrost mantém-se congelado por longo períodos (de acordo com a definição, por ao menos dois anos consecutivos)… Como foi dito no texto, uma camada de solo em cima do permafrost é que não fica congelada o ano todo Essa camada (camada ativa) descongela durante os meses quentes (verão) e congela novamente no outono. Todavia, em alguns lugares mais frios, mesmo essa camada pode permanecer congelada por longos períodos.

  1. Pingback: O gigante adormecido que pode definir o futuro do planeta – Mágica Mistura✨

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *